Publicado por: evitoria | 19 de setembro de 2013

APÓS DISCUSSÃO, PROFESSOR DA UFAL ATROPELA A MÃE ATÉ MATÁ-LA


15017_ext_arquivo

Um professor de Filosofia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) atropelou própria mãe, pouco antes das 18h desta quarta-feira (18), e passou várias vezes por cima do corpo da idosa de 60 anos até matá-la, na BR-316, próximo à ponte do município de Satuba. De acordo com policiais rodoviários federais, Fábio Augusto Rotilli assumiu que o atropelamento foi intencional.

O professor é lotado no campus Arapiraca e mora em Maceió. Ele é paranaense e está há pouco tempo em Alagoas. À Polícia Militar, Fábio disse que vinha de Arapiraca quando discutiu com a mãe, Alda Marina Antea, dentro do carro. Quando a idosa desceu do veículo acompanhada de uma amiga, o filho engatou a marcha ré e atropelou a mãe.

Policiais do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM) relataram à reportagem que Fábio confessou ter "perdido as contas" de quantas vezes passou por cima da mãe com o carro, um modelo New Beetle de cor preta. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atendeu à ocorrência, o professor toma medicamento controlado e estava aparentemente tranquilo após o crime.

A mãe, também do Paraná, veio a Alagoas para visitar o filho e tentar interná-lo. Informações apuradas pelo TNH1 dão conta de que a mãe do acusado entrou em contato com a Ufal ontem (17) para se informar sobre os procedimentos que o filho deveria adotar para conseguir licença médica.

O acusado ficou detido no posto da PRF, no bairro do Tabuleiro do Martins, em Maceió, até a chegada da Polícia Militar (PM), que deve conduzi-lo à Central de Flagrantes, onde será ouvido e autuado.

A outra idosa, amiga da vítima, correu e conseguiu escapar de ser atropelada. Ela ficou em estado de choque e foi medicada em um posto de saúde.

Fonte: Ana Carla Vieira e Luciana Buarque / TNH1


Categorias

%d blogueiros gostam disto: